"Nestas impressões sem nexo, nem desejo de nexo, narro indiferentemente a minha autobiografia sem fatos, a minha historia sem vida. São as minhas confissões, e, se nelas nada digo, é que nada tenho que dizer." Bernardo Soares

Aviso das Imagens

P.S. informo que todas as imagens aqui postadas foram retiradas da net, caso sejam de sua autoria por favor informe que darei os devidos créditos e caso não deseje a postagem a mesma será retirada.

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009



Sonhei com você,
sonhei com você deslizando por entre as minhas pernas.
Sonhei com você me beijando por inteira.
Sonhei que te possuía por inteiro.
Minha boca por ser corpo faz travessuras.
Você rígido por minhas coxas adentrava.
Respiração ofegante.
Beijos que não cabem em si.
Movimento sincronizado.
Demoradamente olhávamos nos olhos
com expressão de prazer e luxúria.
Querendo cada vez mais.
Safada e faceira,
vou te deixando sem controle.
Sem trégua os corpos suados continuam em movimento.
Meus gemidos te fazem perder o sentido.
Com mais força penetra meu corpo como se ali fosse o fim.
Sem depravada, esquecendo a inocência sussurro em seus ouvidos
palavras que perdem o sentido diante de sua excitação.
Paro um momento, te aperto, te arranho,
e você se entrega na minha dança.
Apega-se em meu cheiro,
desfalece em meu seio rosado.
Puritana será somente a lembrança de me possuir.
Onde seus desejos não serão suprimidos em sua masturbação
de ego e paixão.

4 comentários:

Anônimo disse...

Gostei muito! Descreveu muito bem! Maravilhoso sonho "vizualizado" em poucas linhas de um texto que não tem fim. Só esqueceu de colocar no final da última frase: retisencias ou se preferir (risos!) três pontinhos! beijo!

Porpettinha disse...

Bom anônimo... pode até parecer que nao tem fim. Concordo com suas reticências... já que "a utilização deste genero de pontuação indica um pensamento ou ideia que ficou por terminar e que transmite, por parte de quem exprime esse conteúdo, reticência, omissão de algo que podia ser escrito, mas que não o é, pois assim posso brincar mais um pouco com sua visualização. O fantástico mundo de Bob continua!!! bjs

jefhcardoso disse...

Uau, Porpetinha! Levou pimenta seu molho (sorrio). Essa música que rola enquanto se lê é fantástica, da vontade de ficar por aqui (sorrio de novo). A musica deve se chamar aleluia, mas de quem é?

Abraço: Jefhcardoso.

Porpettinha disse...

Obrigada pela visita Jeff, essa música é realmente linda está em um post abaixo essa versão de Hallelujah - Jeff Buckley, existem várias mas acho essa a mais perfeita.
Bjs
E que venha mais molho de pimenta! kkk