"Nestas impressões sem nexo, nem desejo de nexo, narro indiferentemente a minha autobiografia sem fatos, a minha historia sem vida. São as minhas confissões, e, se nelas nada digo, é que nada tenho que dizer." Bernardo Soares

Aviso das Imagens

P.S. informo que todas as imagens aqui postadas foram retiradas da net, caso sejam de sua autoria por favor informe que darei os devidos créditos e caso não deseje a postagem a mesma será retirada.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010


"Seja real.
Seja você.

Me conte mentiras.
Me faça chorar.
Me deixe sem ar.
Me faça rir.
Me deixe ir.
Faça o que puder pra me fazer feliz...."

2 comentários:

ALE disse...

Já deixei você "ir". Agora vejo você como espectador, e orgulhoso por saber que está vencendo a cada dia. Fico feliz, que compartilhe comigo: alegrias, tristezas, anseios, palavras (mesmo escritas), desejos,... Sei de você, mesmo em algumas linhas. Sei que você não inventa o que escreve.

Porpettinha disse...

Alencar, é apenas um poema... nós tivemos nossos momentos... cada um já foi da vida do outro... e tem muito tempo. Com muita dificuldade e machucado você realmente me deixou ir...

Fico feliz que esteja bem...