"Nestas impressões sem nexo, nem desejo de nexo, narro indiferentemente a minha autobiografia sem fatos, a minha historia sem vida. São as minhas confissões, e, se nelas nada digo, é que nada tenho que dizer." Bernardo Soares

Aviso das Imagens

P.S. informo que todas as imagens aqui postadas foram retiradas da net, caso sejam de sua autoria por favor informe que darei os devidos créditos e caso não deseje a postagem a mesma será retirada.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Tenta Esquecer-me (Mario Quintana)

Tenta esquecer-me...
Ser lembrado é como evocar um fantasma...
Deixa-me ser o que sou,
O que sempre fui, um rio que vai fluindo...
Em vão, em minhas margens cantarão as horas,
Me recamarei de estrelas como um manto real,
Me bordarei de nuvens e de asas,
Às vezes virão a mim as crianças banhar-se...
Um espelho não guarda as coisas refletidas!
E o meu destino é seguir... é seguir para o Mar,
As imagens perdendo no caminho...
Deixa-me fluir, passar, cantar...
Toda a tristeza dos rios
É não poder parar!

Um comentário:

Maldito Diário disse...

Somos todos esse fluir constante, e sempre temos alguém em nossas margens: alguns se banham, outros tentam nos roubar essa constância, mas somos mais fortes. Mas um rio é sempre um rio não importa quem se banhe ou passe por ele. Você é essa pessoa incrível que me conquistou aqui de longe!!!

Belo texto do Mário...

Bjs!