"Nestas impressões sem nexo, nem desejo de nexo, narro indiferentemente a minha autobiografia sem fatos, a minha historia sem vida. São as minhas confissões, e, se nelas nada digo, é que nada tenho que dizer." Bernardo Soares

Aviso das Imagens

P.S. informo que todas as imagens aqui postadas foram retiradas da net, caso sejam de sua autoria por favor informe que darei os devidos créditos e caso não deseje a postagem a mesma será retirada.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Em meio ao barulho da cachoeira,
do tilintar das águas,
sinto meu coração bater mais forte.
Minha cabeça parece um turbilhão de água.
Noto que estou perdendo o controle.
O controle de tudo que acredito e tenho.
Sinto que vou enlouquecer longe de você.
Seu toque majestoso me deixa perturbada.

Perco a respiração.
Quero, desejo e preciso te sentir.
Vamos juntos acolher a loucura que nos assola.
Nos entregar a paixão que brota de nossos corpos.
A lua sugere uma entrega completa.
Sua boca persegue a minha...
Domino sua mente e seus pensamentos.
Sejamos a loucura do momento e da paixão que nos consome.
Entregue-se que eu me entrego!

4 comentários:

Carol disse...

Uau, amiga!
Adorei! Tem dono essa poesia?
Beijos, Carol.

Gaby Anny disse...

Amiga... a autoria é minha! kkk a dona sou eu...

vc quer saber se tem destinatário?

kkkkkkkkk

hummm!!mistério!!!
bjos te amo

Erasmo. disse...

Insanidade seria não haver quem a acompanhe, apaixonado, entregue, trêmulo, adolescente e lúcido.
Adorei!

alexandre disse...

Todo dia, toda hora, o tempo todo eu tô pensando em você, de manhã até o anoitecer, de janeiro a janeiro.