"Nestas impressões sem nexo, nem desejo de nexo, narro indiferentemente a minha autobiografia sem fatos, a minha historia sem vida. São as minhas confissões, e, se nelas nada digo, é que nada tenho que dizer." Bernardo Soares

Aviso das Imagens

P.S. informo que todas as imagens aqui postadas foram retiradas da net, caso sejam de sua autoria por favor informe que darei os devidos créditos e caso não deseje a postagem a mesma será retirada.

sábado, 3 de julho de 2010

Minha alma é algo imensurável.
Inexplicável...
O que tenho dentro dela é uma eterna incógnita.
Somente o amor é capaz de entender meu âmago.
Sua psique não está preparada para me desvendar.
Sou água, céu, fogo e ar em um corpo só.
O amor, o Deus Eros, jamais compreendeu Psique...
Desse enlace nasce a volúpia...
Nosso prazer carnal,
nossa vontade extrema de sentir,
de viver, de estarmos juntos.
Minha alma não se pode traduzir com palavras,
pode-se somente senti-la.
As nossas experiências dos sentidos,
sejam eles de prazer, de amor ou ódio
devem ser sentidos com intensidade e entrega.
Minha alma não se esconde...
apenas é algo incompreendido
e que só se mostra a quem consegue driblar
o reinado dos impulsos e dos instintos e passa para um plano mais racional...


[Do Bem o do Mal]
No fundo, não há bons nem maus.
Há apenas os que sentem prazer em fazer o bem e os que sentem prazer em fazer o mal.
Tudo é volúpia...
Mário Quintana

Um comentário:

Maldito Diário disse...

O plano da alma e do amor transcende o entendimento, e somente aquele que também vai além desse plano é quem consegue entender-se. A alma da gente é como um passo no universo: por maior que seja é sempre imensurável.
Mostrar-se, entregar-se é o meio que a alma usa para amar em todos os planos - do espírito e do corpo. Então, ame...melhor: me ame!!!